em Alimentação, Bem Estar
31 out, 2017

ACEITA UMA XÍCARA DE CHÁ?

 

Quem me acompanha há mais tempo por aqui, ou pelas minhas outras redes, sabe que eu não resisto a uma boa xícara de chá. Na minha família, curiosamente, o chá sempre teve mais relevância do que o café. Desde as receitas pros mais diversos males, que passaram de geração em geração, até tomar o chá por simples prazer.

 

Não sei se o fato de descender de uma família gaúcha teve influência nisso, pode ser que sim… afinal, nosso tão amado chimarrão não é nada mais do que uma infusão. Não vou negar que uma xícara de um bom café tem seu valor – e eu amo! – mas meu coração bate mais forte mesmo é por uma xícara de chá. Diria que o chá tem lugar cativo na lista de coisas com o poder de acariciar meu coração. Para mim, o chá faz companhia.

 

 

É fato que, com o passar dos anos, vamos “gourmetizando”nossa vida, buscando novos sabores e valorizando os rituais. Isso aconteceu comigo, e fui, cada vez mais, ao encontro do rico universo dos chás. Ao viajar, passei a reservar um espaço na mala para eles. Sempre trago alguma infusão diferente de uma casa de chás que descubro ao longo das minhas andanças, uma caixinha de chás de uma marca que eu goste ou alguma nova para provar. Passei a ficar mais atenta às casas de chás nacionais… para minha alegria, descobri algumas preciosidades.

 

Mas não se trata de apenas achar bons chás para comprar. A arte de fazer sua própria infusão é algo que eu aprecio muito também… colher as ervas, fazer as misturas… criar combinações diferentes é maravilhoso. A cada xícara, uma nova descoberta. Se você tiver o privilégio de colher as próprias ervas, numa horta, num vaso, no parque, melhor ainda.

 

Dia desses, ao compartilhar uma foto de um chá no Instagram, tive a ideia de perguntar sobre os chás/infusões que vocês mais gostavam de fazer… Os comentários foram tão ricos que me inspiraram a fazer esse post e dividir as receitinhas de vocês aqui. Obrigada, de coração, por sempre embarcarem na minha e por dividirem pra somar. Seguem as receitinhas inspiradas de vcs:

  • maçã com canela
  • abacaxi com hortelã
  • salsa com limão
  • gengibre, abacaxi e limão
  • hibisco, abacaxi e cravo
  • capim-limão com gengibre
  • abacaxi com laranja
  • hibisco, morango e rosas
  • hibisco, gengibre e limão
  • capim-limão com casca de laranja
  • maracujá com canela (fazer o chá de canela e, com a água ainda bem quente, acrescentar a polpa do maracujá bem maduro)
  • maracujá com especiarias: cravo, canela, anis-estrelado, gengibre
  • erva-cidreira, hortelã, erva-doce, casca de maçã, gengibre e mel
  • camomila, calêndula, alfazema, canela e cacau nibs
  • casca de laranja, casca de abacaxi, canela em pau, anis-estrelado e pimenta rosa
  • casca de laranja (refogar no açúcar queimado, depois acrescentar água), folhas de limão, suco da laranja, anis-estrelado e camomila
  • maracujá, maçã e cravo
  • hortelã, alecrim, capim-limão, anis-estrelado
  • alecrim, capim-santo e canela
  • camomila com baunilha e mel
  • camomila, laranja, limão-cravo, maçã e canela em pau
  • capim-santo com um toque de leite de coco
  • gengibre, cardamomo, anis-estrelado, canela, cravo

 

 

CURIOSIDADE: Vocês sabiam que originalmente o nome “chá” é dado somente à infusão feita com uma única espécie de planta, a Camellia Sinensis? Suas folhas podem ser cruas, torradas, fermentadas, vaporizadas, fazendo com que o chá possua algumas variações:

  • Chá Preto: Folhas de Camellia Sinensis fermentadas e torradas
  • Chá Verde: Folhas cruas secas
  • Chá Oolong: Folhas pouco fermentadas
  • Chá Branco: Folhas vaporizadas e secas ao sol

Portanto, todos os outros preparos, que não possuem Camellia Sinenses na composição, teoricamente deveriam ser chamados de infusão.

 

E você? Compartilha do mesmo prazer que eu? Conta aqui nos comentários sobre seus chás/infusões favoritos, e se postar alguma foto no Instagram, me marque por lá?! Será um prazer dividir, mais uma vez, esse universo com vocês.

 

Beijos, com carinho… até breve!

 

FacebookGoogle+Pinterest
Postagem Anterior

You Might Also Like

PARA VOCÊ LER TAMBÉM

Nenhum comentário

Responder